sábado, 10 de outubro de 2009

NON SENSE




Bate as asas
Anjo!
Nu
Defecando
No céu casas
Arranjo!
Tu
Embolorando
Dentre coisas raras
Marujo!
Guru
Adivinhando
Dentro de varas
Caramujo!
Urubu
Festejando
Imagens várias
Surjo!
Vodu
Anunciando. Enviar para o Twitter

3 comentários:

  1. Hummmmmmmmmmmmm....
    "...Nu
    Defecando
    No céu casas
    Arranjo!..."


    Não raro, aparece um anjo e seu contário, que se infiltra em nossa Alma, nos toma as entranhas e todos os orgãos vitais, virando-nos do avesso, expondo nossa crueza!... Crueza de revolta, a crueza da rejeição que nos dedicam ou dedicamos ás palavras que estão em nós!... Da crueza desesperançada ao cativeiro em nosso corpo, o tempo é impercetível como um dado adquirido que nossa mente aprisiona!... O anjo voa em círculos fechados e seu contrário é número de círculos onde a liberdade se fecha!... Ainda assim, outros anjos pairam sobre o desejo de quem crê, adejando suavemente, sobre o sorriso da esperança que se expande... sobre aquele desejo íntimo de Amar e ser Amada/o!... São estes Anjos... Admiráveis!


    Escolha entre... beijos e abraços

    ResponderExcluir
  2. Amei! Que non sense mais bacana! Você varia as estruturas dos seus poemas de maneira inteligente. Parabéns (risos). sou seguidor do teu blog ^^. E... ainda não sei quem és kkk.

    ResponderExcluir
  3. gostei muuuuuito dos seus poemas....

    ResponderExcluir